G. na Africa do Sul

O G. e um patusco alemao que veio a Joanesburgo para uma accao de formacao na Sasol. Supostamente era para ter comecado na sexta-feira e terminado no sabado, mas nada! O alemao lixado no fim-de-semana com a situacao por ja ter tudo programado para outras paragens. A parte a historia recambolesca do fim-de-semana – sim, nao e so a mim que acontecem coisas fora do normal – hoje apanharam-no as 6 da manha para iniciar a formacao. Ontem a noite, quando nos despedimos, estava todo entusiasmado porque, finalmente, ia comecar a trabalhar e na quarta-feira regressaria a Alemanha.

Estavamos a varanda quando vimos o G. chegar. O que nos fartamos de rir com a historia que nos contou, e indescritivel. A ele, alemao! Com aquela rigidez que lhes e caracteristica, os sul-africanos bateram-no aos pontos. Quando chegou as instalacoes petroquimicas, submeteram-no a uma accao de formacao de higiene e seguranca de 6 horas (!). De seguida, enfiaram-no numa sala para fazer testes psicotecnicos com 81 perguntas (ahahahaha), para ser colocado numa cabine apertadissima – tambem o tipo e grandinho – sem ar condicionado com auscultadores nos ouvidos para testar a sua audicao durante 15 minutos. Acabado o teste, teve que fazer analises a urina, ao sangue, raios X, entre outros, para ser chumbado na medicao da tensao arterial. Por estar muito elevada, e apesar dos seus protestos invocando quao apertada era a cabina onde anteriormente tinha realizado os testes de audicao, que ela era muito bonita e que era a primeira vez que estava em Africa, nao foram na conversa e mandaram-no para o medico por forma a ser medicado para a tensao arterial. O que gozamos com o G. e com a forma como contou a historia! LOL. Ele, o alemao que iria dar formacao ao pessoal sul-africano durante 2 dias, ser chumbado e examinado com tanto detalhe… Ele e o motorista, lol, que tambem foi examinado e foi chumbado por nao ver um boi a sua frente! AHAHAHHAHA! Nem queria acreditar. Nem nos!