O curandeiro

Na altura em que tomámos a decisão, o nível de roubos na oficina era já de alguma dimensão. Meio alucinado, mas em total concordância com a sugestão por desespero de causa, o Director de Produção foi buscar o curandeiro algures à cidade. Não que acreditasse na eficácia sobrenatural da sua intervenção, mas… Curandeiro no local, tratou-se de fechar o portão da oficina e chamar todos os trabalhadores os quais formaram uma linha. E não é que logo após o início do seu “trabalho” o culpado desfaleceu estatelando-se no chão, confessando tudo após a sua reanimação?

(Pemba, Província de Cabo Delgado, Moçambique, 1996)