Veselin

bg2_edited-1.png

“Calhou um dia, descobrir um carimbo no verso de um postal. Tratava-se de um Ilyushin 14 da Interflug. Uma relíquia. Tentei a minha sorte e escrevi-lhe, para a bul. Russky, em Sófia. Tudo o que eu tinha, dos nossos, mandei-lhe, tentando, em poucas palavras, dizer-lhe ao que ia. Não tardou a resposta, para grande alegria minha. Um envelope volumoso, de papel já velho, uma relíquia de selo e sinais de ter feito uma viagem agitada até Lisboa. A caligrafia era horrível, sendo quase imperceptível e o meu nome mal escrito. Pudera, nem me lembrei que o tipo escrevia em cirílico e que seria natural não perceber muito bem a minha caligrafia. Com muito esforço consegui ler o que escrevera, estando eu mais interessado no conteúdo volumoso da carta do que propriamente na dita. Eram magníficos. Todos eles. Vários da Balkan, um da Tarom e diversos da Interflug. Foi o início de uma relação virtual de vários anos, com centenas de cartas trocadas. De tal forma assim foi que estoirava a minha semanada toda em selos e envelopes.”

Quase 19 anos depois, o tão almejado sonho de Veselin chegou. Acabámos por perder o contacto desde a minha vinda para África, já que os correios por cá não funcionam. De funcionário de cinema numa localidade perto de Sófia, a guarda dos aviões governamentais no aeroporto e ao desemprego, foi nesta última condição que recebi informações suas, as últimas cartas de Veselin evidenciavam bastante desespero. Agora, com a entrada na UE, o futuro só pode ser risonho. Para o Veselin e mulher, que durante algum tempo viveram com o apoio de amigos estrangeiros, para os seus pais, antigos professores da Escola Americana de Sofia, ostracizados pelo regime até à chegada ao poder de Gorbachiov, para os estudantes universitários que me acolheram em sua casa, a meio da noite, sem nada em troca e incorrendo grandes riscos por esse acolhimento não autorizado, como mais tarde viria a saber. O seu/nosso futuro já começou.

3 Respostas to “Veselin”

  1. cat Says:

    Coleccionador de selos???

  2. miguel Says:

    De postais de aviões de companhias aéreas, edições originais. Até há uns anos atrás, tinha uma das maiores e melhores collecções portuguesas, até que parei há cerca de hummmmm 10 anos atrás… O Veselin era, na altura, um dos maiores collecionadores mundiais. Todos os dias ele recebia mais de 10 cartas com postais do mundo inteiro. Isto é uma coisa de família, já que toda a minha vida foi aviões :P

  3. ac Says:

    e assim se explica o aspecto aéreo do rapaz! ;)

Os comentários estão fechados.