Tchuß Quaero

A Europa como um todo é um conceito giro. Já a sua afirmação no mundo, como um todo, é mais delicado. Várias são as tentativas de contrariar a hegemonia americana em diversos domínios os quais acabam por fracassar. Desde o Eurocorps, anunciado com pompa e circunstância, como o embrião das futuras forças armadas europeias ensombrado pelas diversas mutações sofridas pela NATO no contexto pós-guerra fria, a projectos industriais conjuntos que acabam por não singrar face à forte concorrência norte-americana, todo o tipo de resistências e contrariedades têm surgido para evitar o surgimento de um bloco coeso e poderoso no velho continente. Desta feita, o projecto Quaero, anunciado de forma exaustiva como a alternativa europeia ao Google, que vê agora os alemães saírem do Projecto ferindo assim, muito provavelmente, de morte o motor de busca made in Europe. A relevância [relativa] do assunto tem mais a ver com os dinheiros públicos gastos no projecto que agora é abandonado, evidenciando bem a visão conjunta e coesa dos diversos governos em assuntos tão simples como este. Europa? Bah!

Um aspecto ainda mais interessante é a forma como as coisas nascem. O Google 100% resultante da iniciativa privada e o Quaero co-financiado com fundos públicos.

2 Respostas to “Tchuß Quaero”

  1. Emiéle Says:

    Pois…
    Mas qual Europa como um todo? Um todo???? Só no nome, e mesmo isso nem sei. Se os americanos são individualistas, nós aqui nem se fala.
    Tinha já ouvido ums zunzunz de que o projecto estava encrencado. Então é isso.

  2. miguel Says:

    Por isso é que me referi ao conceito. A sua materialização é bastante mais complicada não só por causa dos interesses particulares de cada Estado mas também devido à influência que os EUA [ainda] têm junto de alguns Estados-membros. Já para não falar dos “instrumentos” multilaterais de que dispõem para influenciar a favor dos seus interesses, saídos da 2ª guerra mundial e criados durante a Guerra Fria.

Os comentários estão fechados.