A rebentar pelas costuras

A qualidade de vida na cidade capital atingiu o seu nível mais baixo de há muitos anos. Actualmente, viver em Luanda, é um verdadeiro suplício tal não são as dificuldades com que todos nos deparamos no dia-a-dia. A título de exemplo, eu, mesmo vivendo numa zona “nobre” da cidade, fiquei quase dois meses sem água, estou há quase dois dias sem energia, o trânsito caótico, com a criminalidade a tentar ser controlada e sem lugares para estacionar em parte alguma, a polícia de trânsito insiste em multar mesmo parando por instantes para que alguém possa sair do carro, sair para almoçar é um verdadeiro exercício de paciência, as crateras e água acumulada nas ruas são incontáveis, o lixo que a qualquer hora do dia se vê um pouco por toda a parte na cidade, persiste, a água de esgotos e fossas vai-se acumulando e correndo à vontade pelas ruas fora. E nos bairros?! Nem quero imaginar…

Este fim-de-semana, saíram vários artigos na imprensa nacional sobre a situação actual. Destacarei, em post, o melhor artigo ou um dos melhores artigos que alguma vez li sobre o assunto e que atesta bem o saltar da tampa de alguém que, também ele, já não aguenta mais. Por quanto tempo aguentaremos todos nós?…

24 Respostas to “A rebentar pelas costuras”

  1. catarina Says:

    Qualidade de vida m alguns locais paradisíacos é assim…mas ficam muito bonitos nas pics, lá isso ficam.

  2. teixant Says:

    Apesar das muitas dificuldades aqui, quase nada disso se pode aplicar a Maputo. Agora entendo porque uma portuguesa que chegou daí disse que tinha vindo para a Suíça! (exagero à parte)

  3. re21 Says:

    Quer dizer então que as condições de vida estão a degenerar, já não me lembro quando escreves-te um post onde o teu relato das condições de vida eram outras, até estavas entusiasmado com o que se estava a passar por exemplo, em relação ao lixo, o que aconteceu em Luanda?.

  4. Jo Ann v. em Luanda Says:

    Oh parente… quando eu tenho de ir a univ em Viana, eu choro. Já fiz quase 6h ir e vir!
    Há dias que digo que prefiro continuar por França enquanto posso…

  5. miguel Says:

    catarina, paraísos paraísos, enfim… LOL!

    teixant, conheço bem Maputo porque vivi em Moçambique 5 anos dos quais quase 2 em Maputo. Não tem comparação possível…

    re21, Luanda está a cair aos pedaços. Houve um momento em que parecia que iria ao sítio e, de repente, descambou tudo. Como se tivesse acontecido uma implosão. Mas o mais impressionante é dares, de certa forma, conta da implosão em câmera lenta sem que alguém tivesse mexido uma palha para o evitar…

    Jo Ann, não foi nada mau! Uma vez, no ano passado, demorei 5h30 para fazer Viana-Luanda… LOL

  6. maria Says:

    Bota o artigo ;)

  7. Mario Says:

    Estou em Luanda há 15 dias, moro numa zona nobre da cidade (Vila Alice) e nunca tive electricidade da rede, e penso que antes de eu chegar já não havia electricidade há 3 semanas. Por isso acho que tem muita sorte em estar só dois dias sem luz ;)

    Boa sorte!

  8. miguel Says:

    Mario, bem-vindo! LOL! Nada mau, mesmo nada mau. A minha (zona) é mais nobre do que essa (passe a imodéstia) pelo que não se compreende, de todo, porque é tão desprezada… Ficam aqui hoteis, ministérios, embaixadas, etc… Enfim.. Boa sorte para ti também!

  9. Mario Says:

    Caro Miguel, parece que o teu blog me deu sorte, depois de uma excelente manhã de domingo passada na praia, chego hoje a casa para saber que tenho finalmente electricidade da rede. Um grande abraço. Mario

  10. pp Says:

    Pois, gostei do “nobre” e ja agora, a Ilha e uma zona …?

    [de prata:)]

  11. miguel Says:

    A ilha pp? A ilha é uma zona [nobre] periférica! :pppp

  12. pp Says:

    ahhh nada como viver na periferia [nobre]!!

    [sempre de prata :)]

  13. Paulo Says:

    Vivo em Portugal, e tenho uma proposta de trabalho em Luanda. Lendo os vossos comentários começo a ficar com um pé atrás em relação ao projecto de trabalho, apesar da condições oferecidas serem razoáveis: casa[+empregada], comida, carro [+motorísta], viagens, etc.
    Acham que devo aceitar?

  14. Manuel Gomes Says:

    voçês ja pensaram que se Angola tivesse em condições não era necessario que os estrangeiros lá estivessem, voçês vão pra lá é pra trabalhar e não para passar féreas.

  15. maria Says:

    pp,vais ter um vizinho na periferia [nobre] periférica,né? lol :D
    [sempre de prata :) ]

  16. Cláudio Says:

    Luanda pode ser isso tdo que disseste, mas mano luanda é luanda um lugar igual banda que cuia é mesmo em luanda. Cá se vive lá no estrangeiro suobrivive…

  17. Telma Says:

    Olá malta! Gostei de ler o vosso blog. Tenho uma proposta parair para aí! mas……
    Estou com muitas duvidas …
    Será que me podem ajudar?

  18. engricky Says:

    Chefe, posso ajudar a Telma? :P (eu hoje estou impossível) Daqui a pouco sou kikado do blog

  19. migas Says:

    Creeedo engricky! Ainda bem que reconheces… Hoje, não te admires se eu me armar em distraída, é que eu ando a ver mal… MEDO. ah ah ah

    Mas vá, ajuda a garota. No fundo, já passou um ano desde que o miguel escreveu este post. Aliás, boa oportunidade para mais um post ao estilo “descubra as diferenças”, como as figuretas dos jornais… :o)

  20. miguel Says:

    Telma, sim?

    migas, gostei foi do “hoje” ahahahahahahha! Distraída… pois… Isso não é bom, mesmo nada bom! Por acaso seria giro fazer essa cena do descubra as diferenças. São bué! :p

  21. engricky Says:

    Migas, hoje livra-te d aparecer à minha frente… Grau!! :D

    Chefe, pra começar podia colocar duas fotos suas d corpo inteiro uma ao lado da outra (sem cabeça, pela cena da privacidade) e postar mesmo como “Descubram as diferenças” :D Tipo jornaleco roskof. Depois então poderiam vir as fotos dos buracos e do lixo, etc etc etc.

    Alguém é servido duma sardinhada? (parece-me a mim q amanhã vou ficar outra vez em casa… :P)

  22. miguel Says:

    engricky, obrigado e bom proveito. Atenção às espinhas…

  23. telma Says:

    Boa!!!! Miguel !!
    Então e a ajuda?

  24. migas Says:

    Sardinhada… nããããã. Que te saiba pela vidinha. :o) Eu ia era num magusto, que era para brincar ó-faz-conta que estou em PT. Castanhas, diospiros, romãs… Isso é que era engricky. Olha, pode ser que se ajudarmos a Telma, ela traga uns em sinal de agradecimento. :o)

Os comentários estão fechados.