O offshore português

Depois dos australianos terem assinado contratos para a prospecção de petróleo no offshore português, situado no litoral alentejano, é a vez dos brasileiros se juntarem à corrida, através da Petrobrás, tendo igualmente como parceiros a Partex e a Galp Energia. Junta-se ao litoral alentejano, a zona ao largo de Peniche. Do que tenho visto por aí, onde o offshore é já uma realidade, espero bem que as prospecções não resultem em nada de comercialmente viável…

6 Respostas to “O offshore português”

  1. Clara Says:

    Oh Miguel, também eu, n me digas nada (ao largo de Peniche????????).

  2. miguel Says:

    Pois é, é. Em vez de sermos a vanguarda das energias renováveis em toda a escala, vamos entrar já perto do fim da corrida nas fósseis. Já agora, seria bom verificar quais os possíveis prejuízos decorrentes dos problemas ambientais provocados por esse sector, tendo em consideração que Portugal se quer afirmar, cada vez mais, como um destino turístico a nível mundial…

  3. pp Says:

    (pssssttttt…. o Porto GANHOU LOL eu sabia)

  4. miguel Says:

    (Pois, ahn ahn… imagino a prenda do defesa do Aves… Bom, de qualquer maneira, nós é que merecíamos o campeonato porque jogámos, de longe, a léguas, muito melhor do que o FêQuêPê!)

    (E, já agora, mais um remate: quando os nossos vão para os outros clubes devem ser injectados com qualquer coisa. Depois da desilusão Simão Sabrosa a outra chamada Quaresma. Triste.)

  5. Duda Says:

    http://www.time.com/time/magazine/europe/0,9263,901070611,00.html

    Check this out.

  6. miguel Says:

    I gotta read it. Looks interesting, many thanks Duda ;)

Os comentários estão fechados.