Confusões

Como é habitual, fui tomar o café ao sítio do costume (esta frase é brilhante). Reparei que a pessoa à minha frente, na fila, tinha algo que me era familiar. Olhei bem para as tatuagens nos braços, logo abaixo da manga da t-shirt, medi-lhe bem as medidas, olhei para o cabelo e pareceu-me ser uma identificação positiva. Olhei para o espelho e encontrei o tipo a olhar para mim. Fiz aquela expressão facial de reconhecimento do tipo “Olá! Por aqui?” ao que ele se virou de imediato para mim, mão esticada ao que correspondi prontamente e cumprimentámo-nos como se nos tivessemos visto no outro dia… Após o franco aperto de mãos, rapidamente me apercebi do erro tremendo: eu não conhecia aquela pessoa (nem ele a mim!). É que ele tinha um sotaque do norte genuíno e a pessoa que conheci era estrangeira… Bom, não me desfiz e ele também não… E continuámos a trocar umas frases como se fôssemos amigos, até que nos despedimos.

O que me ri até chegar ao escritório, foi indescritível…

Miguel

8 Respostas to “Confusões”

  1. pp Says:

    lolllllllllllllllllllllllllll Chefe, isto e’ rir ate’ as lagrimas.

  2. migas Says:

    Está boa, sim! Eu consigo imaginar. Eu também tenho essa reacção. Respondo ao “adeus” de outros carros, mesmo que não os conheça! :o)

  3. miguel Says:

    lolollllllllllllllll pp! E eu?! Nem imaginas… :DDDDDD

    Bem migas, eu sou especialista nas duas coisas. Ora cumprimento também ou não (é o que dá ser pitosga) e depois passo por mal criado ou, como se diz por cá, cínico lol!

  4. Jo Ann v. Says:

    Ha !
    Mas vale teres cumprimentado mesmo não conhecendo, do que não cumprimentar e conheceres… fica pior ;-)

  5. kianda Says:

    Genial Chefe LOLLLLLllllllllllllll …

  6. RiBa Says:

    Já não me acontece uma dessas há meses. Mesmo assim agradeço a lembrança, é q ainda me ri um pouco consigo Chefe. :))

  7. ac Says:

    lollll só mesmo tu! Estou a imaginar a comversa seguinte: “o tempo está optimo não?” ….

  8. emiele Says:

    Eu, talvez por profissão, «conheço» muita, muitíssima gente. E ainda por cima sou um tanto despistada, e sei de queixas de pessoas de vem dizer que eu «não lhes falei», de modo que adoptei o uso inverso, se a cara é vagamente conhecida, faço sempre um sorriso e cumprimento. Evidentemente que raramente faço mesmo conversa, como nesse caso. Se a coisa se encaminha para a «conversa» aí tenho de dizer «…desculpa/e agora não estou a ver…» acrescentado a explicação que serve sempre e até é verdadeira «é que as caras fóra do contexto..»
    Claro que já me aconteceu encontrar à saida de um cinema, por exemplo, uma dessas caras que eu sabia ser conhecidas e a quem falei com dois beijinhos, e só quando me afastei vi que era uma pessoa com quem nunca tinha tido tais intimidades…

Os comentários estão fechados.