Bancos…

Por muito generoso que seja o orçamento destinado ao Departamento de Marketing e Publicidade, tal não chegará se não se der formação profissional adequada aos colaboradores e se analisarem procedimentos de modo a tornar menos penosa (sim, é disso que se trata) a passagem pelo balcão de uma famosíssima instituição bancária nacional. Ou sou eu que tenho muito azar ou algo de anormal se passa. À primeira tentativa de fazer um levantamento em divisas, fui informado que não havia sistema. E borrifaram-se literalmente no cliente. À segunda tentativa, depois de uma seca de mais de meia-hora, quando chegou a minha vez de ser atendido, informaram-me no caixa que não era ali e que teria de passar pelo balcão. Virei as costas e fui-me embora. Dá para acreditar? Obviamente que não. Muito menos quando se anunciam cartões e mais cartões, crédito para tudo e mais alguma coisa e gente sorridente com ar de ser altamente competente, moderno e dinâmico. Pena é que se fiquem pelos cartazes e anúncios…

16 Respostas to “Bancos…”

  1. maria Says:

    oh chefe, por cá também é a mesma coisa ;)

  2. miguel Says:

    Não, não é maria. O meu banco tem um serviço em que telefono e limito-me a ir ao balcão levantar a quantia pretendida em divisas. Simples, não é? Pois cá é uma carga de trabalhos! Naquele banco, claro…

  3. pp Says:

    lol juro-te que ainda vais mudar de opiniao :D

  4. maria Says:

    Ai vai vai :D

  5. miguel Says:

    Ya right! Andiamo vedere cosa sucede!

  6. kianda Says:

    Como tinhas os comentários fechados , “postei” lá nos fieis um recado pra ti, passo a transcrever aqui:
    [fechaste os comentários através de quê??? Eu queria comentar no coiso dos Bancos pra te dizer “BEMMMMMMMMMMMMM FEITOOOOOOOOOOOOOO, não vais a bancos fixes, só queres esses que têm moças de caracóis na publicidade … UAUA UAUA”]

    Se tens amigas que têm amigos que conhecem amigos que trabalham em Bancos, abres conta no dito cujo e com um simples telefonema tens o envelope com as divisas à tua espera sem bichas … em Roma sê Romano!!!

  7. maria Says:

    Há que saber viver. :D

  8. catarina Says:

    “Se tens amigas que têm amigos que conhecem amigos” LOL! Acho que esta genial frase da Kianda resume bem o país e o continente até. Ou mesmo o mundo inteiro.

  9. maria Says:

    E também existe aqui e ai: Se és filho de x (fulano importante) ou sobrinho de y (f.i) ou primo de z (f.i) estás garantido :)
    ( o filho, sobrinho ou primo não precisam ter curriculium, basta ser da familia :D )

  10. miguel Says:

    Negativo… Em Portugal, basta-me ser cliente do meu banco para ter esse atendimento. Em Angola, tal como em Moçambique, bastava-me ser cliente empresarial para ter um determinado tipo de tratamento diferenciado. Note-se que eu não disse bancos angolanos mas sim um determinado banco. Noutros bancos com quem trabalhamos, o atendimento é excelente e diferenciado. Por alguma razão no banco a que faço referência praticamente não temos lá dinheiro nenhum. Pudera.

  11. maria Says:

    Oh chefe, estive aqui a “navegar” pelos posts escritos pelos teus fiéis e realmente já ninguém te trata por Miguel, já todos te tratamos por Chefe :D

  12. emiele Says:

    Gulp! Maria, eu achava que era das fieis tenho de mudar o tratamento! :D
    Sabes, eu tenho um pouco a mania de que os bancos são todos iguais (falo dos daqui) e por comodismo talvez NUNCA mudei de banco e só uso aquele. Continuo convencida que não é pior nem melhor do que os outros. Resolvo é quase tudo sem lá ir, pela net, telefone, etc, porque me desagrada que quando começo a conhecer a menina que me atende ao Balcão – e que por sua vez também me conhece o que facilita que não tenho de lhe explicar quem sou e o que pretendo – de repente mudam tudo, aparece uma cara nova e quando preciso de alguma coisa tenho de recomeçar tudo do princípio…

  13. migas Says:

    Aqui, nunca tive de lidar com nenhum banco. E até tinha a ideia de que quem vinha das empresas (e era branco) tinha sempre prioridade e era bem atendido. Repito, nunca lido com nenhum banco, por isso isto são as opiniões que tenho de quem usa e me conta. Mas agora, quanto ao facto de terem dito que em Portugal é igual. Meu caro amigo… O assunto que foste falar mesmo momentos antes de eu enviar um e-mail pouco simpático para o meu banco. São burros, com falta de vontade de aprender, arrogantes e burros (outra vez). Tudo porque eu tenho o raio duma conta em dólares e os anormais não sabem o que isso é. Conclusão: não tenho acesso via net à conta (dizem eles por questões de segurança, cá para mim isso é daquelas respostas que dão, quando não sabem a verdadeira razão da coisa) e sempre que ligo para lá o telefonema não fica por menos de meia hora, sendo que me sai do bolso o raio da chamada (e por vezes ainda tenho de explicar como é que o colega fez da vez passada que liguei sendo que desta última vez, a moça não se acreditava em mim para depois vir dizer: efectivamente blá blá blá – sem sequer pedir desculpa da arrogancia anterior). Conclusão: ainda aborrecido com o banco angolano? Hein? :o)

  14. engricky Says:

    Eu tenho um problema similar ao da(o?) migas. Sempre q quero passar kumbu duma conta em dólares para a minha conta em euros deparo-me com situações incríveis. Na última chamada q fiz (sim, pq pela net não dá) comecei por ouvir q não trabalhavam com dólares para depois me pedirem para explicar como tinha feito hehe

    Cá, só estou à espera do B**net há mais d seis meses.

  15. pp Says:

    ves Chefe, eles vao mudar todos para “aquele” LOL
    (continuemos com a publicidade “entrelinhosa”)

  16. migas Says:

    Eu sou UMA MIGAS. Eheh… O meu banco, lá em Portugal e que não tem contas em dólares on-line, por uma questão de segurança (e as de euros, não há problemas de segurança?), é a CGD. Até agora, e apesar de muitas pessoas dizerem mal, estava muito satisfeita. Um banco baratinho, sem taxas por tudo e por nada (excepto a nova moda que inventaram do saldo médio superior a 1000 euros e que acredito que, para muitos estudantes e reformados isso seja uma fortuna). Contudo, esta questão da conta em dólares está a deixar-me muito aborrecida. Enfim, é só um desabafo, Miguel! E como estou em processo de mudança de empresa e em casa sem fazer nada, vou usar o teu espaço e outros como cadeira de psicólogo. Que dizes? LOL

Os comentários estão fechados.