Incontornável

Falar-se da derrocada do prédio da DNIC. Segundo os dados mais recentes, o número de vítimas mortais aumentou para 30. Confesso que fiquei perplexo logo que soube da notícia, conhecendo bem o local pois por ali passei durante alguns meses a caminho do escritório, para depois começar a ficar algo horrorizado com os testemunhos de sobreviventes, em particular para alguns dos reclusos. Fiquei positivamente impressionado com a reacção da Protecção Civil Angolana, dando claras indicações de estar suficientemente organizada para fazer face a catástrofes destas. Ainda segundo notícias divulgadas, caberá a especialistas do LNEC (Portugal) a tarefa de investigar e apresentar as suas conclusões sobre o que terá levado ao desabamento do prédido da DNIC.

7 Respostas to “Incontornável”

  1. engricky Says:

    E eu q estive lá dentro 3 vezes? Além d perplexo fiquei aliviado por não ter caído numa dessas vezes.
    Por acaso uma das vezes q lá fui prestar declarações tinha reparado nas fissuras da parede do fundo (estive lá 3 horas à espera do dono do Hiace q tinha batido no meu carro estacionado d frente para o motorista todo “amassado”).

    Gostava ainda de ressalvar a posição tomada por todos os orgãos não estatais e a ajuda prestada. Bala bala

  2. re21 Says:

    Miguel, fiquei algo surpreso com a organização e a reação rápida do serviço de protecção civil angolano, de facto há muita coisa que está a mudar rápidamente em Angola, no meio da tragédia que foram as mortes uma esperança para todos os cidadãos angolanos, há quem esteja vigilante e se preocupa com o que lhes acontece em desastres como o sucedido ou outros, isso dá tranquilidade aos cidadãos, faz com que acreditem no seu próprio País, é bom ,muito bom e para Angola ainda melhor.Um abraço.

  3. Mario Says:

    É verdade a notícia/rumor-na-caixa-de-comentários que o prédio deu sinal de ruína à 1am e caiu 3 horas depois sem que fosse evacuado?

    Passei nesse cruzamento todos os dias durante 3 meses…

  4. maria Says:

    Olha o Mário! :) Re-Bemvindo!

  5. pp Says:

    gente fantastica, muita pena nao comentarem la’ fora quanto a proteccao civil.

  6. Mario Says:

    Obrigado, eu ando sempre por aqui à espreita mas não consegui entrar no blog durante uns dias.

  7. césar felicio Says:

    “Autoridades angolanas querem presença dos tecnicos do LNEC para averiguar causas da derrocada”:
    -O dito edificio foi construido durante a época colonial ou após a independencia?
    -A manutenção do edificio foi alguma vez realizada?
    -Qual o sentimento de culpa que os portugueses terão pelo facto de as autoridades angolanas terem deixado o dito edificio degradar-se a ponto de cair?
    As autoridades Angolanas não exigem nem querem, apenas pedem a presença de tecnicos do LNEC para averiguar as causas da queda do edificio sede da DNIC.
    No mar de desgraça parabéns ao pessoal da Protecção Civil que para meu espanto e satisfação existe em Angola.

Os comentários estão fechados.