Too much, too late

Ao longo dos últimos anos, fui aqui escrevendo uns desabafos sobre o meu mui grande amigo George Walker Bush. Em princípio, não deveria ter nada contra o homem até porque faz anos quase no mesmo dia que eu e tem a idade do meu pai. Mas o seu legado constitui um fardo pesadíssimo para o(a) senhor(a) que se segue e para todos os que, sem alternativa sustentável, têm que fazer da Terra o seu planeta de eleição para viverem…

A título de curiosidade, algumas das barbaridades que para aqui fui deixando:

08.12.2004 Fatwa a GWBush (mal eu imaginava…)
06.02.2005 Obrigado aos tios Greenspan e Trichet (arqueologia também neste blog!)
18.03.2005 Da especulação sobre o ouro negro (ou de como há estratégias que não são para mudar)
04.09.2005 5 dias (e será só ele?)
07.11.2007 Temas a aprofundar mais logo (decididamente, acho que não gosto muito dele…)
08.11.2007 Free falling (as eleições não poderão ser antecipadas?)
02.01.2008 Barril acima dos $100
30.01.2008 Roleta russa (era bom que tivesse sido mesmo uma alucinação)

PS-Reparei agora que em 2006 não lhe dediquei nem uma palavra?…

4 Respostas to “Too much, too late”

  1. catarina Says:

    Deve ter sido o ano que fechaste o blog! :DDD

  2. engricky Says:

    In “Fatwa a GWBush” – Levava o quê? Disse mesmo aquilo? Brincadeirinha engraçada hehe

  3. emiele Says:

    A mim o que ainda me faz espécie, é como é que ele foi reeleito.
    É que à primeira é natural que se caia, mas da segunda… valha-me Deus.

  4. pp Says:

    tsss… tsss… nao se faz, um ano sem falar do homem mais… (nao escrevo os adjectivos, lol apagavas o meu comentario)

Os comentários estão fechados.