8

Foi o número de horas que esperámos no terminal de vôos domésticos de Luanda para embarcar rumo ao Lubango. Apenas 8 horas. Após 5 horas de espera, já com o check-in feito às 7 e picos da manhã no vôo que sairia às 9, fomos alertados, através do altifalante, que o vôo para Ondjiva/Lubango estava atrasado – por acaso, para que conste, nenhum dos passageiros que já tinha aguentado estoicamente 5 horas até ao momento do anúncio tinha reparado que o vôo estava atrasado… – e que partiria às 13:30. Qual não foi o nosso espanto quando à hora prometida alguém da companhia aérea abriu a porta e gritou Ondjiva. Claro que a malta do Lubango também se levantou e todos tomaram de assalto a porta como se tivessem medo de perder o avião… Afinal, os do Lubango que se voltassem a sentar que já chamariam. E os de Ondjiva lá se foram, sem grandes protestos. Bom, tirando o daquela senhora que já reclamava alto e bom som como é que era porque já não tinha mais nenhuma posição [de que se lembrasse] para dormir.

E o tempo passou, passou e continuou a passar. Funcionários da companhia aérea que dessem informações aos passageiros não havia nenhum. Ou porque era domingo ou porque a coisa que mais temiam era ter de enfrentar a fúria dos passageiros. Entre os que ficaram, os do Lubango, conjecturava-se sobre as razões da divisão dos passageiros. Uma passageira, mais velha, dissertava em voz alta que só podia ser por causa da bagagem. Era preciso separá-la. E olhava em redor à espera de apoio. E repetia. Choviam chamadas para o seu telemóvel e continuava com a sua tese. Desligava o telemóvel e lá dizia para o genro que só podia ser por aquele motivo. E olhava em redor. À sua volta, os que tinham despertado repentinamente com o chamamento para Ondjiva já tinham voltado à posição anterior e havia até já quem ressonasse. Alguns putos já choravam, de fome, de tédio, de cansaço. Nem nisto a companhia teve a preocupação. E o tempo passou. Até que, cerca de meia-hora após o chamamento milagroso para Ondjiva houve um dos passageiros para o Lubango, mais esperto e quiçá conhecedor destes mambos aéreos, que já do lado de fora do terminal virou-se para outro passageiro e, apontando para um avião da companhia que nos devia levar, disse-lhe que aquele que estava a descolar ia para Ondjiva. Xé! Burburinho na sala. Comentários alto e bom som. E o funcionário da companhia que tinha chamado para Ondjiva há muito que tinha desaparecido. Estávamos novamente entregues a nós próprios. Eu lá fui aproveitando para dormir mais um bocado.

E o tempo passou, passou e foi passando até… bom, até ao momento em que o funcionário entrou, toda a gente se pôs de pé, o autocarro chegou e o funcionário, já numa posição segura, atrás de todos os passageiros apenas disse que podiam ir para o autocarro. Que sim, sim, era mesmo para o Lubango. Já eram quase 15:30.

A parte gira foi ir para a província quase ao cair do dia. As sombras provocadas pelo pôr-do-sol no interior são magníficas. A parte hilariante, excepto para nós, teve a ver com a razão do atraso de 8 horas: o comandante faltou…

15 Respostas to “8”

  1. maria Says:

    Na Air Gemini? :D :D Mais valia teres ido de barco! :D

  2. Miguel Says:

    Não foi na Air Gemini! lol!

  3. pp Says:

    lolllllllllllllllllllllllllllllllllllll nao foste a ondjiva? foi pior que o meu, eu cheguei para almocar :D

  4. engricky Says:

    E quem pagou o bilhete Chefe? :D

  5. Miguel Says:

    Não faço mais comentários porque se quem comprou o bilhete me aparecesse à frente acho que nunca mais teria condições para comprar qualquer bilhete depois do meu… lol

  6. migas Says:

    Só de imaginar a velhota à procura de cúmplices para sua teoria já me dá vontade de rir… Eu só não percebo porque não curtiste ficar por lá, 8 horas… Tão confortável o aeroporto. Bolas, és muito exigente! lol

  7. kianda Says:

    o meu atraso da TAAG em Joanesburgo de 38 horas neste momento parece brincadeira de cianças

  8. engricky Says:

    Eu vou começar a andar com um colchão insuflável. Just in case.

    Olhem esta: Ondjiva-Luanda, 6 horas d atraso pq a tripulação andou “às compras” (chegaram carregados d verduras e embalagens mal amanhadas cheias d fita-cola à volta). O pessoal começa a impacientar-se, visto q ainda ficámos mais hora e meia à espera para embarcar após a chegada da tripulação, e há um instigador q começa a berrar: Nós não somos carneiros! Ao chegar aos lugares, o madjé continua a mandar bitaites para a tripulação. Há um indivíduo q o interpela e diz: Epá, agora tb já chega. Ao q o instiga replica: Hum… cál’a bôca! Vira-se o outro: Cál’a bôca é você! Responde o instiga: Não, cál’a bôca é você! Fizeram mais umas 3 repetições cada um até q a hospedeira os veio acalmar. Aquele momento lúdico devolveu-me mais um pouco d paciência :D

  9. kianda Says:

    Kiá kiá kiá … engº tu andas embarrado, tens jeito pra contador de estórias … e humor !!!

  10. miguel Says:

    Exigente eu migas? Dormi que nem um perdido! lol! Aproveitei para ficar com o sono em dia depois de um concerto ao vivo da Ivete Sangalo que foi um desperdício de tempo e dinheiro.

    38 horas não é nada! Ficaste esse tempo todo no aeroporto? lol

    lol engricky. Essa é demais! De almanaque!

  11. kianda Says:

    aeroporto??? nada, fomos para Sandton, aquele hotel do Centro Comercial, ou o Pais é rico ou não é … a taag não brinca, ehehehe . Eu que só tinha entrado lá de visita, tirei bué de fotos no quarto , senão depois não acreditam … banga!!!

  12. kianda Says:

    …até saiu na TPA a noticia do atraso, senão no trabalho iam pensar que andava nas compras ;-)

  13. kianda Says:

    mas o voo era às 14h e só nos tiraram do aeroporto as 10 da noite, assim safaram-se de pagar jantar … não sei porquê mas estou a escrever aos soluços, sorry!!!

  14. Miguel A. Says:

    Então Chefe, não gostou do concerto da menina? lol

  15. miguel Says:

    ahahahahah kianda…

    Miguel A., não fiquei cliente não… E depois utilizou daqueles chavões terríveis tão usados e já gastos que nós nos habituámos a ouvir amiúde em Portugal. Não fica mesmo nada bem. Mas por $500.000,00 uma pessoa é capaz de dizer o que quer que seja despudoradamente.

Os comentários estão fechados.