Meltin’

A má notícia, é que ninguém faz a mínima ideia de quando é que isto vai terminar. A dimensão da “catástrofe” terá sido subestimada e o que agora se vê levanta, entre outras, muitas e variadíssimas interrogações. Ao longo do dia, várias notícias foram saindo dando um panorama algo dantesco sobre a situação actual:

1. Necessidade do Tesouro do Governo dos EUA em reforçar a liquidez da Reserva Federal Americana (FED) em $40.000 milhões para o caso de ter que intervir novamente (Freddie Mac, Fannie Mae, Bear Sterns e agora a AIG);

2. Após o fecho do mercado, a Washington Mutual anunciou que estava em negociações para se vender à Wells Fargo ou Citigroup;

3. A SEC (CMVM americana) anunciou hoje 3 regras novas com o objectivo de “controlar” melhor o short-selling e, sobretudo, impedir o naked short-selling*;

4. Os bancos congelaram (momentaneamente) os empréstimos entre si, devido à incerteza quanto à “saúde” dos outros já que as falências e fortes dificuldades estão a surgir em catadupa e a uma velocidade cada vez maior. A situação atingiu um ponto de tal forma dramático que a Libor Overnight disparou hoje de 3,10625% (ontem) para 6,4375%, a maior subida de sempre da história da Libor. Os demais prazos sofreram igualmente subidas de monta, sendo de prever o aumento de defaults quer dos empréstimos à habitação quer dos empréstimos empresariais;

5. O ouro subiu hoje mais de 10%;

6. Os mercados conheceram hoje mais um dia de forte pânico provocado pelas notícias incessantes de problemas, pela manutenção das taxas de juro nos EUA ontem e pelas sucessivas intervenções do governo norte-americano para salvar o sistema.

Por muito que possa chocar, vivemos actualmente algo de fenomenal para a história.

(A desenvolver…)

10 Respostas to “Meltin’”

  1. emiele Says:

    Já me ajudaste um pouco a entender esta baralhada, mas o que parece a uma leiga é que é um ‘efeito dominó’ com grande estrondo! e esta coisa dos dominós quando começam a cair tem de se agir depressa, depressa…

  2. miguel Says:

    Exacto. Por isso mesmo é que o país “mais” capitalista do mundo anda a intervir da forma como o faz. Quem diria? A “desalavancagem” vai ser violenta. E as consequências uma incógnita, provocando desde já grande curiosidade quanto ao que aí virá em termos de regulamentação e supervisão. Não se pode deixar esta malta à solta…

  3. marco craveiro Says:

    rehrehrehreh :-) isto tah um espetaculo :-D os nossos traders teem tado a trabalhar overtime, teve um gajo aqui q trabalhour 40 horas sem parar qd o lehmans foi-se :-) todos perguntam-se: quem eh o proximo? que n sejamos nos!! :-D

  4. Miguel A. Says:

    é como dizias mais acima: se a economia mais liberal do mundo se vê na necessidade de nacionalizar, de urgência, várias instituições, é pq o que nós sabemos é apenas a ponta do véu… isto vai dar um crash fabuloso…

  5. engricky Says:

    E eu, fico mais como então? O dólar vai dar mais tombos? O barril d petróleo, vai rolá? ;)
    Está bonito, está…

  6. catarina Says:

    Por agora é o delírio desde as medidas anunciadas ontem: subidas de todas as praças, maior subida do nosso Psi-20 desde 1997, maior queda do ouro dos último 28 anos. LOL, tá volátil, tal forma que, quando desenvolveres o teu post, já o cenário é completamente outro.

  7. marco craveiro Says:

    yah catarina, a coisa mudou da noite para o dia!! mas o q me chateia eh essa onda agressiva contra o shorting. quer dizer, n acho q os traders a fazer shorting sejam gajos porreiros mas a verdade eh q foram os bancos q se meteram nessa embrulhada do credito; e o q tah a acontecer eh q o mercado estah a puni-los, e a faze-lo severamente. mas n, o melhor eh virar-se contra os short traders, os culpados de tudo em vez de aumentarem a regulacao dos bancos de investimento. faz sentido… :-)

  8. miguel Says:

    Pois é. Interessante a forma como evoluiu a crise, o rally provocado pela interdição do short-selling acompanhado de diversas medidas tendentes a inundar o mercado com liquidez e retirar das sociedades financeiras (e não só?) parte dos activos que estão a afectar os balanços. Independentemente de tudo, nada voltará a ser como dantes… E, contrariamente ao que se julgará depois de ontem e de hoje (pelo menos na América), a procissão ainda vai no adro. O Governo norte-americano teve que intervir em desespero de causa. Os especuladores estão atentos, as usual…

  9. ac Says:

    olha lá, já tentei escrever isto 500 vezes! Como ouvi de um britânico: Sox suchs!” mais do que o impacto financeiro de um gigante financeiro, a descridibilização do sistema de c ontrolo/auditoria ocidental vai cada vez mais defender o dinheiro debaixo do colchão e esse está cada vez mais em perigo em Portugal.

  10. ac Says:

    desculpa a linguagem ébria: “SOX = Sarbanes-Oxley Compliance!”
    Para qu~etanto controlo ao sistema financeiro se depois falha como os outros?

Os comentários estão fechados.