[foto] Acidente aéreo

Há cerca de 2 horas atrás, estava a passar ao lado do aeroporto da cidade quando, de repente, vi uma coluna de fumo enorme por cima dos edifícios ao fundo da pista, no sentido sul-norte. Logo de seguida, dezenas de pessoas desataram a correr na direcção do aeroporto. Como estava a caminho da cidade, em vez de ir pela novíssima Rua das Forças Armadas, meti-me pela Rua Duque de Chiazi, o que me permitiria perceber o que tinha acontecido. Qual não foi o meu espanto quando vejo o que aqui ilustro nesta fotografia. Simplesmente impressionante. O Ilyushin 18 seguiu em frente e ficou na posição que se vê. Mais tarde, ouvi na rádio que não houve danos pessoais a lamentar e que os danos materiais não são de grande envergadura. Imagino o susto do pessoal que trabalha na obra em frente…

27 Respostas to “[foto] Acidente aéreo”

  1. migas Says:

    Pois Miguel. O susto deve ter sido grande. E até te digo mais. Imagina o que será os aviões levantarem vôo com máquinas e pessoas na pista, que se encontra em reabilitação durante a noite… Felizmente sem danos mas, caso este país continue a brincar com questões de segurança deste nível, muitos acidentes irão acontecer! Olha, hoje deu-me para falar sério porque neste aeroporto conheço umas situações bem bizarras! Sorte era que o meu M. estava a caminho de casa senão, ainda me deixava viúva… eheheh

  2. migas Says:

    Esquece, não foi neste aeroporto. Ah o senhor está em Cabinda! Mas pronto, foi no Internacional… Pior ainda.

  3. maria Says:

    Chefe sempre em cima do acontecimento :)

  4. catarina Says:

    Ah! A foto! Realmente é incrível!

  5. Marco Craveiro Says:

    yah maria, o boss tah a par de todas neh?!? :-D

  6. Global Voices Online » Angola: Photo of an accident in the Cabinda airpot Says:

    […] SDBlog [pt] publishes a picture he took of an accident in the Cabinda airpot, in Angola, yesterday. “I later heard on the radio that there were no people injured and the material damage was not huge. I imagine the fright of the workers from the construction work in front of it” Posted by Paula Góes  Print Version Share This […]

  7. Marco Craveiro Says:

    xii, chefe tahs mm famoso, jah tens talk-backs e tudo!!! :-D

  8. pp Says:

    grande Chefe!! a foto esta’ genial.
    qd ouvi a noticia ontem pensei em ti mas depois a sra disse aviao de carga e fiquei mais descansada… :)

  9. Miguel A. Says:

    Chefe, a tua foto kuya mais que a do Jornal Angola. Bwé melhor… lol. A deles é de aprendiz…

  10. miguel Says:

    migas, acidentes e incidentes acontecem em toda a parte. Imagina, há poucos anos atrás, um jacto comercial de uma companhia conhecida levantar vôo na pista de serviço que dá acesso à pista principal… Ou de um avião espanhol aterrar no Montijo a pensar que era a Portela, etc etc etc…

    Foi uma coincidência dos diabos, foi.

  11. migas Says:

    Claro que sim Miguel. Acidentes e incidentes acontecem em qualquer lado. Mas quando nos são próximos e devido a grande ESTUPIDEZ, tornam-se mais “graves”, não é?

    Já agora, e depois de ler o Miguel A., lembrei-me: põe-te fino. É que esse querido jornal anda a plagiar-me… ahahahah Se eles se lembram e, depois de lerem o miguel A., ainda te “gamam” umas fotos. :o(

  12. miguel Says:

    Ah! Já me plagiaram uma vez, um semanário lol…

  13. migas Says:

    E que fizeste tu? Alguma coisa? Ou deixaste passar? (só por mera curiosidade)

  14. miguel Says:

    Eu? Deixei passar. Nunca quis tornar-me público, se é que me entendes… :p

  15. migas Says:

    Claro que entendo. No entanto, a partir do momento que o blog é público (e ainda bem que é) passas a ser “público”. Digo eu. Contudo, plagiar, ainda para mais de um jornal, é crime. Mas, tal como tu, também deixei passar. Até porque, não me parece que tivesse qualquer pedido de desculpas ou outra coisa semelhante, caso escrevesse uma carta ao editor… Com sorte, ainda me punham a pagar por ter lá as minhas palavras, no jornal diário… eheheh

    Mas olha que as tuas fotos, a serem copiadas, era escandaloso Miguel…

  16. maria Says:

    Chefe, esqueceste-te daquele site onde a foto inicial é tua. :D

  17. cat Says:

    Migas, não é “plagiar, ainda mais para um jornal, é crime”. Não há crimes que são mais crimes para uns que para outros, há é maior responsabilidade num jornal, que devia saber que é SEMPRE crime. Agora também entendo perfeitamente o vosso desejo de anonimato, que estoiraria no momento em que enviassem carta ou protesto ou acção judicial. Não ganhariam nada com isso (sejamos práticos e pragmáticos) e ainda veriam um eventual pedido de desculpas num jornal, com o nome escarrapachado…

  18. miguel Says:

    Lembro, lembro maria :)

    migas, no meu caso era um gráfico. Tal e qual, sem tirar nem pôr. Escarrapachado num artigo de economia lol. Epa, enfim… Estás a ver a minha cara quando deparo com o meu gráfico? lol

    Nem mais cat. Não vale a pena no caso concreto.

  19. kianda Says:

    O livro ??!! O livro??!! O povo reclama pelo fim do anonimato e pelos prémios de reconhecimento …
    P.S. – Claro que neste momento, com o tsunami nas finanças , a falta de liquidez é geral, e o patrocínio teria de ser adiado ;-)

  20. miguel Says:

    lol é preciso ter lata. Estou mesmo a ver as desculpas da malta nos próximos tempos. Junto do pedinte, “desculpe mas não lhe posso dar mais do que 10 cêntimos por causa da crise do subprime…” lol!

  21. migas Says:

    Sim Cat, concordo. Mas eu nem me referia ao facto de ser mais crime para os jornais do que para os outros. Quando falo de jornais, incluo também no mesmo “saco” todos os orgãos de comunicação, ou não, que ganham dinheiro em troca de algo (neste caso na venda do jornal), às custas do trabalho dos outros que, no nosso caso é gratuito. Nesses casos, acho mais grave e ainda mais criminosa, a cópia. Para além de, como referes, terem mais responsabilidade em saber que é crime. No entanto, pelo que ouvi de alguns amigos jornalistas, é bem comum por cá.
    Quanto à questão do anonimato, não iria tanto por aí… Na minha opinião a questão do anonimato só se coloca se ninguém souber quem és. Incluindo família ou amigos. A partir do momento que alguns sabem quem é a cat, a migas, o miguel ou a kianda, podemos facilmente deixar de ser simples anónimos. Aliás, do meu círculo de conhecidos cá, há muitos que não sabem que escrevo em blog (cruzes-credo) e, há uma garota que também está cá que passou a fazer parte do meu grupo de amigos, através do meu blog. Neste caso, acho que é mais pela perda de tempo e porque me parece que neste país (ok, podem chover as críticas dos defensores dos pobrezinhos que eu aguento) qualquer um que fosse reclamar a autoria de um texto ou foto me parece que iria receber com uma gargalhada junto com um abracinho e um vá-lá-à-sua-vidinha! Digo eu. Mas, retiro o que disse e ponho um ramo de flores, caso venha cá alguém, dizer que estou enganadinha! :o)

  22. catarina Says:

    Hum, de não-anónima para anónima, Migas, te digo que é muito diferente seres a Migas mesmo que a família e amigos saiba que aquele é o teu blog, do que teres o nome espetado no blog à mercê de qualquer pesquisa no google e *todos* os leitores saberem quem és. Incluindo aqueles leitores que lá caem porque foram à procura do teu nome na net.

    Quanto à perda de tempo, de acordo e cá é igual. Quando muito, em termos de págios entre-blogs, se uma pessoa fizer um escarcéu, acaba por ter algum efeito, porque o plagiador se envergonha e apaga ou dá os direitos de autor a quem de direito.

    Ainda em relação a ser num jornal ou noutro lado, depende do calibre do jornal ou do outro lado. Se fores plagiada por um jornal num artigo que segue e no dia seguinte já ninguém lê, é uma coisa; mas imagina que um dos pesos pesados da blogsfera te plagia e tu acusas. Sabes o valor de um post? O plagiador limita-se a alterar a data do seu post, acusa-te a ti de plagiar e ainda sais mal na fotografia, a menos que vás po via judicial e que o tribunal depois peça ao servidor as datas reais dos textos.

    Enfim, é o risco de se escrever publicamente num blog.

  23. migas Says:

    Concordo contigo Cat… E a postura, no meu caso é o “deixar passar” não tanto por querer continuar a ser ou não anónima ou, pública, como o miguel referiu mas antes pelo facto de não me chatear com pormenores que certamente me tirariam a beleza… ahahah Sempre na brinca!

    Quanto ao facto do anónimo ou não, e isto porque escrevemos e, não “falámos”, nem sempre nos explicamos da melhor maneira. Referia-me ao facto de, a partir do momento que algumas pessoas nos conhecem, e se decidirem agir de má fé, deixaria de ser a migas para ser a daniela (o meu nome já todos sabem) e que tem o sobrenome tal e trabalha no sítio tal… Para mim, é aí que deixamos de ser anónimos. Não será tanto pelo nome em si.

  24. Cat Says:

    Bom, isso de as pessoas que te conhecem (e se lhes contas que tens um blog anónimo, serão tuas chegadas) se decidirem agir de má fé, caramba! É um cenário realmente desagradável.
    De resto, é evidente que uma pessoa tem que encaixar mesmo um plágio, apesar de dar uma raiva medonha.

  25. migas Says:

    :o) Como é óbvio, não era um caso concreto Cat. Era apenas uma situação hipotética de que mesmo as situações mais improváveis, podem acontecer. Olha, como por exemplo, armar-me em esperta com outro comentador do sdblog, chamar-lhe pequinitaites, entre outras coisas “horriveis” e descobrir meses depois que afinal até o conheço… ahahah Não é engricky? Improvável mas não impossível! :o) Ou seja, o que quero dizer é que a questão do anonimato é, quanto a mim relativa. :o)

    E a propósito de acidentes aéreos noutros aeroportos, nem de propósito miguel! :P Então não é que andam para aí pilotos e controladores a adormecer quando não devem? :o)

  26. Cat Says:

    Sim, eu percebi, lol, daí ter dito que seria um “cenário”. :D
    Até já descobri primas em blogs, e nem sequer neles! A almoçar com amigas de blogs amigos e, de repente, ah que tenho família nessas bandas, quem? e descobrirmos que somos primas e brincávamos juntas em pequenas. :DDD

    Agora o ser relativa: é, quando te predispões a divulgar quem és (nem que seja só para os amigos). Mas sim, os amigos, às vezes, são um perigo…(boa matéria para post, aliás).

  27. Fotofremkaldelse Says:

    Fotofremkaldelse…

    Forretningen, hvor jeg købte kameraet er et kapitel for sig selv! Det er uden tvivl den største fotoforretning jeg nogensinde har set! Alene Canon- sektionen var på størrelse med en mellemstor Fona, og den afdeling fyldte vel kun en tyvendedel af h…

Os comentários estão fechados.