Calma

A presente crise nem será das piores, segundo analistas. Publica o Economist, na edição deste fim-de-semana, que os “salvamentos” efectuados em crises passadas foram, nalguns casos, bastante mais dramáticos do que os presentes. A título de exemplo, a crise que abalou a Coreia do Sul e o Japão, em 1997, custaram aos contribuintes 31,2% e 24,0% do PIB, respectivamente. Na velha Europa, a crise finlandesa de 1991 e subsequente intervenção governamental, custou aos seus contribuintes 12,8% do PIB.

Há que ter calma porque considerando os $700 mil milhões por aprovar, os $85 mil milhões da intervenção na AIG e os $29 mil milhões do Bear Sterns, ainda só se vai nos 5,8% do PIB norte-americano. É tudo uma questão de perspectiva…

A propósito, fala-se agora à boca cheia que o primeiro banco da Europa continental a ir abaixo poderá ser o Fortis.

16 Respostas to “Calma”

  1. Cat Says:

    Ora viste e tu à espera da catástrofe :D

  2. miguel Says:

    Já leste as notícias hoje?!…

  3. cat Says:

    É, tou a ver, tou a ler…mas tudo a ser “salvo” por enquanto, não?

  4. miguel Says:

    Salvo? Penso que a depuração levará algum tempo. Os mercados estão bem vermelhinhos. E a ver vamos se escaparemos a um crash à séria. Quando começam a falar que o ouro poderá chegar aos $2000 para o ano e que o dólar já era, começo realmente a ficar [muito] preocupado… Porque repara, neste momento os EUA estão dependentes da China e do Médio Oriente para “sustentar” o plano dos $700.000 MUSD, a impressão de moeda é brutal e o acréscimo de défices idem. Mas o que mais me assusta é a quantidade de write-offs que ainda estão por fazer…

  5. cat Says:

    Tu não te aguentas ahahahah! Enquanto não tiveres a tua catástrofe, não descansas :DDD The day of doom is upon us…

    Isso são tudo crises adiadas! Achas que alguém tá preocupado?! Só é preciso geri-las até às eleições norte-americanas, depois venha o próximo e que se preocupe esse novo (ou essa, se for a maluca com quarto com vista pra moscovo).

  6. miguel Says:

    Não me aguento, claro que não. O mercado deveria funcionar por si e libertar-se dos trafulhas once and for all! Não é isso afinal a economia de mercado?

    Ouvia ontem um americano que há 2 anos atrás fez uma leitura correctíssima da evolução do mercado e dos males da economia americana. Um ex-conselheiro de Reagan ria-se que nem um perdido do que ele estava a dizer. Espero que o seu 401k tenha sobrevivido ao que aconteceu depois desse “debate” de ideias. As economias “incharam” graças a várias bolhas. Neste momento, tenta-se, a todo o custo, fazer com que o ar saia lentamente dos balões. Parece é que as mãos não são suficientes…

  7. cat Says:

    Se o mercado funcionasse por si mesmo tinha muito mais trafulhas ainda e, neste momento, tinha estoirado de tal forma que amanhã estávamos todos a comer com pauzinhos.

  8. cat Says:

    mas gosto de te ler liberal radical :DDD

  9. Miguel A. Says:

    Ouvia ontem um americano que há 2 anos atrás fez uma leitura correctíssima da evolução do mercado e dos males da economia americana. Um ex-conselheiro de Reagan ria-se que nem um perdido do que ele estava a dizer…

    Bom, nada cresce, sobretudo um e apenas só um segmento, a taxas de 2 digitos por trimestre (ver entrevista de um ex-quadro do Santander-Totta, publicada na Sábado ou Visão há 2 semanas atrás…), a não ser que se especule (muito…).

    Era de prever que isto aconteceria. O que foi feito foi varrer para baixo da carpete. Vários analistas previram isto, mas quem falava corria ‘por fora’. De certeza que houve muitos por ‘dentro’ que viram isto também – não acredito que o Greenspan n tenha visto, ele foi falando ‘devagarinho e baixinho’ durante vários anos, mas tb não podia(?) dizer mais, senão, era o pânico total, que afinal acabou por chegar, como normal, em catadupa.

    Parabéns ao chefe q mantém a malta (muito bem) informada…

  10. miguel Says:

    Pois é cat, parece que amanhã estaremos mesmo todos a comer com pauzinhos. Azar dos azares para os donos dos pauzinhos que também estão a apanhar com toda a força…

    Epa Miguel A., se fosse assim tão fácil muita gente estaria rica como provavelmente será o caso do americano que referi que, aquando da entrevista, já andava a investir em ouro há alguns anos tendo adquirido enormes quantidades em torno dos $300 a onça.

  11. catarina Says:

    Afinal, como dizes mais acima, a Ásia está a aguentar-se bem, haja esperança para o Pato à Pequim!

  12. maria Says:

    Cat, agora é que vêm mais Patos (de Pequim) lol :D ( percebe a minha piada ;) )

    Luanda, Angola, 30 Set – Angola e a China pretendem estabelecer ligações aéreas directas entre as respectivas capitais a partir de Outubro próximo, informou o estatal Jornal de Angola.Nos termos do acordo assinado na passada quinta-feira em Pequim, a angolana Taag e as operadoras chinesas começarão a voar de Luanda para Pequim e Cantão, adiantou o jornal.

    Chefe, ontem ao ouvir o economista da Sic parecia que te estava a ler :)

  13. Miguel A. Says:

    Chefe, ouve ‘alguma’ gente a prever isto, mas a ficar de bico calado e a investir onde convinha; não podiam era andar aí aos 4 cantos a anunciar lol…

  14. Cat Says:

    “percebe a minha piada”?! AHAHAHAHAHAHAHAH Eu a piada ainda vou lá, agora a frase, sinceramente não.

  15. maria Says:

    Ai não, Cat? Então levas um Pato Frito com Shop Soi :D

    Chefe, ouviste o Socrates? Calma meu povo! Calma!

  16. Cat Says:

    Mais uma que me escapa…

Os comentários estão fechados.