Recessão

(Não, não tem nada a ver com economia.)

Esta manhã, no banco, à semelhança do que acontecerá com a grande maioria das pessoas que aguardam a sua vez de serem atendidas, fui ouvindo aqui e acolá palavras soltas até que uma chamou-me a atenção. Recessão. Fiz um rewind da minha memória ram, tipo vídeo vigilância, juntei as palavras todas dando-lhes a respectiva dona para chegar à conclusão que a senhora do banco estava com alguns problemas porque tinha dado a “recessão” de 4 cartas mas só tinha 3 em sua posse…

Isto não tem interesse nenhum, é certo. Mas quando se busca a perfeição, no arranjo, nas sobrancelhas rapadas substituídas por lápis (verdadeiro crime que assola as mulatas angolanas, sedentes de estarem na berra da moda), no cuidado com que se diz cada palavra [quase] sem sotaque, a certeza das ordens dadas aos colegas circundantes e as explicações que se dava aos clientes, uma escorregadela destas é tramada.

9 Respostas to “Recessão”

  1. maria Says:

    Não há bela sem senão…

    Prefiro este outro exemplo estético…africano…! É que quando olhei para esta pequena maravilha, apeteceu-me mudar de make-up! Ou até pegar nos pinceis e nas tintas e desatar a criar! :)

    http://www.dailymail.co.uk/femail/article-516490/Out-Africa-The-incredible-tribal-fashion-inspired-Mother-Nature.html

  2. Cat Says:

    Olha, posso discordar? É que não tira mérito nenhum à rapariga querer ter bom aspecto e, pelo que dizes, pelo menos aparentar ser boa profissional, o facto de pronunciar uma palavra de forma errada. Fossem todos assim…

  3. miguel Says:

    Cat, podes discordar à vontade… Fossem todos? Depende. Há quem tenha espírito de camaradagem e há quem ache que manda mais que os outros… De qualquer maneira, foi mesmo a cereja que faltava. Quando tu te preocupas com o sotaque – ou ausência dele – e depois cais numa destas. Mas o post foi mesmo mais por causa das sobrancelhas rapadas, é daquelas coisas que me parece uma verdadeiro crime. Como os homens com base e que é também aqui moda, mas isso são outros quinhentos…

    maria, não é mau. Tudo depende do contexto :)

  4. catarina Says:

    A cereja? Pensei que o resto – tirando o curioso detalhe das sobrancelhas, que tu dizes que é moda por esses lados – não era mau.
    De qualquer forma, continuo sempre a achar que um mero erro de não saber como se diz uma palavra não é desmeritório para ninguém. Haja em vista a quantidade de calinadas que vamos vendo escritas por todo o lado…

  5. maria, a fiel Says:

    Ya, Cat. ;) ( até eu dou erros escritos e falados :D )
    Chefe, e cá ando com dranquiluidade :D :D

  6. catarina Says:

    (por exemplo *desmeritório* é uma palavra que não existe porque se escreve *demeritório*)

  7. AC Says:

    só tu para reparares nos pormenores das sobrancelhas… mas eu fiquei mesmo impressionada foi imaginar os homens aí com base!!! isso deve ser um espectáculo lindo… então em dias de calor… vai lá vai!

  8. miguel Says:

    AC, e base nas unhas dos pés? É lindo…

    catarina, não era mesmo nada mau. Contudo, não era esse o foco de interesse ;)

  9. Cat Without Says:

    Do teu! LOL! Do teu interesse, mas eu registei mais o resto do que as sobrancelhas. :D

Os comentários estão fechados.