Revolução em marcha

É o que está a acontecer por cá. Há alguns meses que não ia a Viana pela estrada de Catete e confesso que fiquei boquiaberto. Praticamente concluída, a auto-estrada tem 4 faixas em cada sentido. A diferença para há pouco tempo atrás é inacreditável. Simplesmente inacreditável. E o passeio que está praticamente concluído entre o largo do 1º de Maio e o comando? Logo que tenha oportunidade, colocarei aqui algumas imagens do que está a ser feito porque só visto. É de aplaudir e esperar que muito mais venha a ser feito por estas paragens.

21 Respostas to “Revolução em marcha”

  1. migas Says:

    Clap, clap, clap (a migas aplaude). Agora, a minha sugestão era colocares aqui um post para enaltecer essa bela profissão, que é a de engenheiro! Hein? ah ah ah Ah, e não vale levantar a sobrancelha, depois da minha sugestão. Ok?

  2. maria Says:

    Chefe, já sabia dessa revolução. :)
    E migas, foi mesmo um engenheiro que me contou :)

  3. Ricardo Says:

    hummm…. engenheiros?… não sei parece-me que os chineses tem outras soluções mais em conta…. já viram como eles fazem os viadutos?… porreiro pá.

    Bom mas ainda bem que lá acabaram essa nova estrada para Viana… aquilo de facto era uma coisa…

    Lembro ‘a minha primeira vez’ em Luanda, no primeiro dia… foi passado na antiga estrada de viana (2h)… fez-me lembrar o afeganistão… mas pronto fique imune daí para a frente.

  4. Ricardo Says:

    ahh… é verdade esqueci-me… ó miguel então comenta lá como é isto da falta GENERALIZADA de liquidez no mercado… a massa vaporizou-se ou quê? parece-me que a banca está… digamos… a ‘açambarcar’ liquidez talvez com receio… será isso? autoflagelação involuntária?

  5. kianda Says:

    A Kianda tb APLAUDE!!! Mas sem querer torcer a cara a esse profissão de topo, os engenheiros (aliás pq o meu novo chefe é Eng, na gestão é o que está a dar ;-) ) , eu aprendi em Angola a esperar pelas primeiras grandes chuvadas para aplaudir as estradas novas…

  6. miguel Says:

    migas, entschuldigung Sie bitte? Ich verstehe nicht… :p

    maria, os engenheiros são uns grandes fala baratos. Não é novidade nenhuma!

    Ricardo, 2h na [antiga] estrada de Viana e fez-te lembrar o Afeganistão! ahhahahahahah O meu recorde na antiga estrada de Viana foram 5h30!!! Quanto à segunda questão, parte está explicada no post que deixei mais abaixo (Medo). De forma sintética e não querendo entrar em grandes detalhes fica apenas a seguinte ideia: se todos os depositantes forem a correr ao banco levantar dinheiro achas que há em quantidade suficiente no sistema? lol

    kianda, estas estarão mesmo de pedra e cal. Embora não perceba nada de estradas, já vi muitas a serem feitas e estas parecem ser daquelas que durarão muitos e longos anos!

  7. Ricardo Says:

    pois mas ainda não houve corrida aos bancos para levantar…

  8. miguel Says:

    Quem disse que não houve Ricardo? De qualquer maneira, a crise de liquidez prende-se com um factor fundamental: retracção das entidades financeiras em ceder liquidez a outras – como disse mais abaixo, é o que tem estado a provocar a subida das taxas interbancárias. Daí as sucessivas necessidades de intervenção dos bancos centrais. Quem tem liquidez não empresta a quem dela precisa com receio de incumprimento.

  9. miguitas Says:

    “hummm…. engenheiros?… não sei parece-me que os chineses tem outras soluções mais em conta…”

    Mas a menina não falou de nacionalidades. E, por estranho que pareça, também há engenheiros chineses… Quanto à segunda parte, no comments…

    Miguel, a nacionalidade é livre. O título seria: a importância de ter um post no sem destino sobre esses grandes senhores que são os engenheiros. Terminarias o post com a frase: a minha vénia! E claro, aplausos… ah ah ah Sempre na brinca!

    Hummm… e eu, também espero para ver, quanto à durabilidade. Sentadinha, ao lado da kianda… Ora bem, nem me refiro a essa mas, não ponho a mão no fogo sobre algumas que ligam províncias. Algumas, nem é preciso ir à feira popular andar de montanha russa.

  10. Ricardo Says:

    pois nao falou miguitas… falei eu.

    A mim não me parece estranho haver engenheiros chineses… parece-me estranho, isso sim, a qualidade dos engenheiros que têm… a julgar pelas inumeras obras que conheço… mas enfim. As obras em luanda, apesar de novas, poucas são as que tem escoamento aguas pluviais… esperemos pela chuva. Aliás existe já essa preocupação no governo angolano, felizmente.

    Miguel… ok, os levantamentos tem pouco impacto na massa monetária a circular, então é mesmo ‘açambarcamento’ da banca derivado á incerteza que se vive.

  11. miguitas Says:

    Ora nem mais. É essa a minha opinião. É que assim de repente o comentário parecia pró-chineses como já pude ler por outras paragens… E o problema não será só relativamente às águas pluviais. E quando estiverem prontas a 427.765 torres que se constroem na capital? Das duas uma: ou se pensa em (re)construir a cidade de baixo para cima ou, se põe uns cientistas a trabalhar na invenção como-viver-sem-fazer-xixi-e-cocó. Candidatos para essa grande invenção? :-)

  12. miguitas Says:

    migas=miguitas, miguel. Isto de ter conta no wordpress deu nisto. :P

    “É que assim de repente o comentário parecia pró-chineses como já pude ler por outras paragens…” Não me referi obviamente a si, Ricardo. Falo de comentários de outras pessoas… Hoje ando disléxica.

  13. Ricardo Says:

    pronto miguitas amigos?

    Fiquei a pensar na ” …a 2ª parte no comments”. Admito que se possa deduzir, dessa 2ª parte a que se refere, outras coisas… mas não, não isso, pese embora confesse essa ideia me assole várias vezes…

    Em todo caso partilhamos o mesmo gosto pelos chineses, sra. engenheira. :)

    Miguel, epá desde que cheguei que tens sido a minha newsletter diária dos mercados… suponho que tenhas uma net fantastica. Quanto a mim desisti… esta net estava a levar-me ao desespero… desisti temporariamente do trading em luanda. keep going.

  14. miguel Says:

    Ó migas, eu não sou… cof, cof, cof… anti-engenheiro! lol… Hei-de escrever qualquer coisa nesse sentido, um dia destes (lá para os 20.000 posts ahahhaha).

    Ricardo, tu tens piada. Com o teu neo-bullshit e este último comentário já vi tudo. Dispõe. Quando entender pertinente aqui colocarei as novidades. Especulando um pouco, pela sofisticação dos instrumentos a que te referes e que me parecem uma verdadeira aberração (esta é a costela de esquerda), deves procurar a melhor solução internetiana local. A Movinet. Quanto ao trading, estou mais na renda fixa há alguns meses e sempre atento ao eurodólar que já está abaixo dos 1.33. E ao petróleo, claro ($79 WTI e $74 Brent, ambos 11.08 e $70 Oman physical 12.08). Tempos difíceis à frente…

  15. maria Says:

    ahahahah chefe, gostei dessa””anti-engenheiro! lol… Hei-de escrever qualquer coisa nesse sentido, um dia destes (lá para os 20.000 posts ahahhaha).”” lololol

    Miguitas, esqueces-te de acrescentar às 427.765 torres os 427.765 héliportos lol :D

  16. miguitas Says:

    Hã? Mas quem disse que eu era engenheira? :-)

    Ficarei a aguardar, miguel aka newsletter! Sentadinha, neste caso, que a idade já não perdoa. :D

    Hummm maria, essa questão dos héliportos… não sei não. Repara. Pensa comigo. Se as estradas estão a ficar fixes = trânsito melhorar = não é preciso héliportos. Topas? :-) De qualquer das formas, e a ser verdade, já estou a imaginar uma escola de piratas… cof, cof… polícias do ar! :P

  17. pp Says:

    lol bad boys in the air, miguitas. ja estou a imaginar a confusao que iriam criar nas estradas, os motoristas todos a olhar para o ceu e candongueiros cabriolet woooowwwwww. :D

  18. maria Says:

    chefe, quando é q colocas as pics da “revolução em marcha”? ;)

  19. miguel Says:

    Um dia destes lol

  20. engricky Says:

    Estes comments estão duma violência… :D

  21. miguel Says:

    engricky, isto não é nada… ainda há instantes estava a ouvir aqui atrás “pá, escreve aí que até os kumemos!” :S

Os comentários estão fechados.