Dilema

Considerando-me ideologicamente de esquerda e, por opção há muito assumida, completamente apartidário, estou algo chocado com o desempenho governamental há já algum tempo. Sobretudo o que me parece ser uma viragem claramente populista, profundamente tentadora em tempo de crise e sacrifícios continuados. A novidade mais recente mostra bem o miserabilismo de quem nos governa. Não se vai ao essencial (e impopular), atira-se umas migalhas aos famintos de “justiça”!

Olhando para os lados, é algo trágico-cómico o que se vai passando. Só espero que Sócrates não renove a maioria absoluta e que, à “direita”, se resolva a questão da liderança logo após a derrota nas legislativas. É engraçada a política e interessante o “voluntarismo”, ou desejo de poder, de quem aceita ser sacrificado em nome do partido…

6 Respostas to “Dilema”

  1. emiele Says:

    Que curioso que tu que muito raramente escreves algo que seja de política (partidária, entenda-se, que política é tudo…) quando o fazes acertas em cheio!
    Eu subscrevia a primeira frase, com a alteração de que me comecei a chocar quase desde o início. A inexistência de uma política social de um governo que se chama ‘socialista’ é muito estranho. A sorte destes senhores é a triste oposição que tem tido. Como nos jogos de futebol onde não se ganha por se jogar bem mas porque os adversários foram uns nabos…

  2. ac Says:

    e por falar em olhar para os lados: viste o congresso do BE? Foram proferidas lá algumas “pérolas”…
    isto é que assusta: 0lhar para todos os lados, inclusive para a frente e não encontrar nada que valha a pena acreditar!

  3. Ameixa seca Says:

    Estou que nem sei em quem votar! Acho que se votassemos TODOS em branco é que o governo poderia abrir os olhos. Mas eles são como os burros (tadinhos dos animais que não têm culpinha nenhuma) e só olham em frente e fazem ouvidos de mercador. Se renovar a maioria for absoluta, não vai ser com o meu voto… nem o posso ouvir falar, quanto mais ver!

  4. miguel Says:

    Podes crer emiele. É muito isso. A ausência de um adversário à altura tem facilitado a vida a este governo.

    Estou mais ou menos a leste, ac.

    Pois, em branco não seria mau não Ameixa :p

  5. Filipe Says:

    “Considerando-me ideologicamente de esquerda e, por opção há muito assumida, completamente apartidário…”

    Só novidades por estas bandas. Já falámos muito sobre isto mas, é verdade, já lá vão 20 anos. E em 20 anos muita coisa muda. Temos de por esse assunto em dia.

    Abraço

  6. miguel Says:

    Fiel há 20 anos atrás, na génese e no meu apego às bases independentemente desta ou daquela simpatia partidária momentânea. Abraço.

Os comentários estão fechados.