Literatura sobre Angola

ginga-livro

Graças a tanta pedalada, e ao facto de achar uma grande seca pedalar ou correr parado, acabei por encontrar soluções para a monotonia do ciclismo parado. Primeiro li o interessante “Ginga, Rainha de Angola”, de Manuel Ricardo Miranda, editado pela Oficina do Livro, em 2008, ISBN: 9789895553822. Para quem não sabe quem foi a Rainha Ginga, valerá a pena comprar e ler o livro o qual retrata também a época em que esta figura célebre angolana reinou por estas terras.

os-holandeses

Seguiu-se o “Os holandeses no Brasil e na costa africana, Angola, Kongo e S. Tomé (1600-1650)”, de Klaas Ratelband, editado pela Vega Editora, em 2003, ISBN: 9726996996. Comprei este livro na Feira do Livro de Luanda, depois de dar acidentalmente com ele quando me preparava para sair desiludido com o que vira no certame. Lê-lo logo a seguir ao primeiro, é excepcional. Se o do autor português é romanceado, este, escrito por um holandês e, também por isso, aborda o tema com outros olhos, é sobretudo factual e riquíssimo em fontes de informação pelo que ficamos convencidos de espelhar bem o que terá sido a realidade. Magnífico e lido de um trago, apesar de todas as tragédias que nele são relatadas. Para quem viveu em Angola, vive, sendo estrangeiro ou nacional, este é um livro que se deve ter em casa obrigatoriamente. As descrições dos lugares são excepcionais, as intrigas, Luanda, o reino do Congo, os sobas, os produtos transaccionados, a origem de alguns nomes, as relações entre os diferentes estrangeiros, o comércio, a interligação entre os diversos domínios das potências coloniais e tantos outros temas abordados. Simplesmente excepcional.